• Passou, mas não esquecemos!

    fevereiro 2010
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
  • Categorias

  • Quem escreve

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Anúncios

PT não tem “plano B” para SP caso Ciro desista, mas tem nomes fortes, diz Vaccarezza

O PT espera definir até abril o nome do candidato do partido que vai disputar o governo de São Paulo, caso o deputado Ciro Gomes (PSB-CE) mantenha sua candidatura à Presidência da República. Segundo o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), o partido não tem “plano B” caso Ciro desista de concorrer ao governo do Estado – mas possui nomes em condições de entrar na disputa.

“O PT não tem plano B, nós tínhamos o plano de botar o Ciro. O que queremos é juntar uma frente de partidos do governo Lula que pode ganhar as eleições em São Paulo”, afirmou.

Vaccarezza disse que o PT não tem pressa para solucionar o impasse em São Paulo uma vez que o PSDB ainda não definiu quem será o seu candidato – mesmo estando no governo do Estado. “Eu acho que até abril podemos construir um nome. E não é tarde porque não acho que os tucanos terão o nome deles até abril”, afirmou.

No PSDB, o nome do ex-governador Geraldo Alckmin é cotado para disputar o cargo. O partido, no entanto, ainda não definiu se Alckmin vai entrar na corrida para suceder Serra no Palácio dos Bandeirantes.

O líder reiterou que Ciro não está disposto a concorrer ao governo de São Paulo, mesmo com a pressão do Palácio do Planalto para que retire sua candidatura da corrida presidencial para fortalecer a petista Dilma Rousseff (Casa Civil).

“Se ele quiser ser candidato à Presidência, ele tem direito. Mas a base do presidente Lula e o PT vão com a Dilma. A avaliação é que ele está com dificuldades de ser candidato em São Paulo, já me disse que não vai ser”, afirmou.

No caso da desistência de Ciro, Vaccarezza disse que o PT tem nomes “muito fortes” para disputar o governo estadual – como o senador Aloizio Mercadante, a ex-prefeita Marta Suplicy e o prefeito de Osasco, Emídio de Souza.

Nesta terça-feira, o novo presidente do PT-SP, Edinho Silva, afirmou que Ciro pediu para adiar para depois do Carnaval uma reunião com os dirigentes de oito partidos – PSB, PT, PDT, PC do B, PTC, PRB, PSC e PTN – para discutir sua candidatura ao governo do Estado.

Segundo o presidente do PT paulista, Edinho Silva, Ciro pediu mais tempo para conversar com os partidos já que não descartou candidatura. As legendas, que fazem oposição em São Paulo ao governador José Serra (PSDB), acertaram que Ciro é um nome de consenso para o governo paulista.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: