Ao lado de Mercadante, Netinho oferece show em troca de votos!

Netinho de Paula, candidato a uma vaga no Senado, visitou Araras e participou ao lado de Aloísio Mercadante do então candidato a prefeito de Araras Nelson Bambrilla. Em seu discurso Netinho disse que o candidato lhe fez dois pedidos. O primeiro uma visita a cidade e o segundo de fazer um show em caso de vitória no pleito.

Netinho então prometeu aos eleitores que caso o resultado das urnas fosse favorável ao candidato do PT no domingo, na segunda ou na terça traria Belo, e sues “mano” para fazer um pagodão.

O vídeo comprova a troca de votos por show, por acaso alguém flagrou o abuso e resolveu colocar no You Tube. Mas isso acontece Brasil afora. O filme “Lula, o filho do Brasil” está sendo promovido por diversas prefeituras com a clara intenção de fazer campanha eleitoral.

Veja no Terra que Bambrilla ganhou por poucos votos. Conclusão: a promessa de um “pagodão” pode ter sido decisiva na eleição.

Anúncios

PT lançará Mercadante ao governo

O PT lançará o senador Aloizio Mercadante como pré-candidato ao governo de São Paulo ainda em busca dos pequenos partidos como PRTB, PTN, PSL, PSC e PHS para compor a chapa. Sábado haverá o encontro estadual do PT que marca oficialmente o lançamento da pré-candidatura dele e da ex-prefeita Marta Suplicy ao Senado. O ato terá a participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da candidata petista à Presidência, Dilma Rousseff. Até o momento, a chapa de Marcante tem o apoio do PDT, PR, PRB, PC do B e PSL.

Segundo o presidente do PT de São Paulo, Edinho Silva, o nome mais forte para compor com Marta é o do vereador Netinho de Paula (PC do B). O dirigente petista disse que as conversas com o PSB estão suspensas, enquanto os socialistas mantiverem a opinião de lançar o presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Paulo Skaf, candidato ao governo paulista. Desde o início do processo estamos respeitando o PSB, que optou pela a construção de uma candidatura própria , disse Silva.

O voto paulista

O PT de São Paulo ainda espera, mas apenas formalmente, a reunião entre o presidente Lula e o deputado Ciro Gomes, pré-candidato do PSB à sucessão presidencial, para lançar ao governo de São Paulo o senador Aloizio Mercadante. Espera com a pressa de caso decidido.

Com mais de 22% dos eleitores brasileiros, São Paulo tem o maior colégio eleitoral do país e jamais deu um voto de confiança ao PT para governar o estado. O partido perdeu em 2006 com Mercadante, senador eleito em 2002 com votação recorde, e nunca repetiu nome nas eleições em que disputou no estado, vencidas pelo PSDB e PMDB.

O presidente Lula ensaiou mudar o disco com Ciro, vendo a chance de com ele tirar o estado do PSDB. E sobretudo tirá-lo da disputa com a candidata já consagrada pelo PT, a ministra Dilma Rousseff.

O roteiro pareceu completo quando Ciro o atendeu e transferiu em setembro o domicílio eleitoral do Ceará para São Paulo. No meio do caminho, com as alfinetadas de Ciro no PT paulista, Lula passou a ver méritos na persistência – ele próprio vitorioso só na quarta tentativa. Mercadante, praticamente reeleito, segundo as pesquisas internas do PT, foi persuadido neste cenário a mudar de objetivo.

Para Mercadante, não só para fazer número e dar palanque a Dilma. Para Lula, porque é o nome mais visível e mais bem avaliado do PT em São Paulo para a disputa, provavelmente contra Geraldo Alckmin, sem Ciro tirado da cartola. O que será vai depender do eleitor.
(Correio Braziliense)

TRE-SP suspende propaganda do PT paulista com Lula e Dilma

PT pode ser multado por propaganda

SÃO PAULO – O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP) de São Paulo acolheu representação do PMDB estadual e suspendeu a propaganda partidária do PT paulista, na qual o presidente Luiz Inácio Lula da Silva faz uma série de elogios à ministra da Casa Civil e pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff. A decisão foi confirmada pela assessoria da Justiça Eleitoral de São Paulo.

Na peça de 30 segundos veiculada nas emissoras de TV e Rádio desde a última sexta-feira, Lula diz que, embora seja mineira, a ministra “tem a cara de São Paulo”. O Estado é tido como prioritário para a campanha petista, sobretudo em relação às pretensões de Dilma de suceder o presidente, já que se trata do maior colégio eleitoral do país.

O desembargador Alceu Penteado Navarro, no entanto, entendeu que a peça ultrapassa os limites do artigo 45 da lei dos partidos ao realizar propaganda eleitoral ao invés de divulgar os ideais da legenda. As emissoras já foram notificadas da decisão e as inserções devem ser retiradas do ar ainda hoje.

Apesar disso, o PT poderá substituir a propaganda por outra.

Valor

Ciro cria mal estar com PT paulista

Por onde anda, por onde fala Ciro Gomes costuma criar polêmica, inimigos e desafenças até com aliados. Não foi diferente com o PT de São Paulo. Depois de tentar forçar uma candidatura do ex-governador do Ceará para disputar o Palácio dos Bandeirantes, a legenda do PT paulista ficou magoada com uma declaração de Ciro dizendo que o partido do Estado e´um “desastre”.

De acordo com o presidente do PT de São Paulo, Edinho Silva, a opinião de Ciro está fora de sintonia. “É uma situação fora de contexto ao processo que nós estávamos construindo com ele, que é de muito respeito e lealdade”, afirmou.

Ainda segundo o presidente do PT-SP, a possível aliança para lançar Ciro candidato em São Paulo está praticamente sepultada. “[A declaração] interrompe um processo de construção que estávamos fazendo”, disse.

Enigmáticos

Trio parada dura em ação

Trio parada dura em ação

Primeiro Lula e Ciro ficaram de conversar em janeiro para definir o futuro. Depois o encontro ficou para fevereiro, sendo adiado em seguida para 15 de março e agora marcado para 15 de abril. Jogam juntos, evidente. Embora nem o PT saiba exatamente para quê, circulam versões a respeito no partido.

Uma delas reza que Lula mantém Ciro na presidencial para conter os índices de Serra nas pesquisas. Outra diz que Ciro é reserva técnica para vice. Petistas mais inconformados com a hipótese de tê-lo como candidato ao governo de São Paulo, consideram a hipótese de que, se demorar muito, Marina Silva acaba ultrapassando Ciro nas pesquisas. Gazeta do Povo – Dora Kramer

Aqui não!

Aloizio Mercadante ainda não foi lançado candidato ao governo paulista, mas já manifestou ao PT e ao Planalto sua contrariedade com a visita que Dilma fará hoje à Fiesp, evento que indiretamente servirá para promover a campanha do presidente da entidade, Paulo Skaf (PSB), ao mesmo cargo.